Pesquisar em nosso conteúdo

Postagem em destaque

RESCISÃO DE CONTRATO FINALMENTE DISPONIBILIZADA NO E-SOCIAL

RESCISÃO DE CONTRATO NO E-SOCIAL A Receita Federal do Brasil (RFB) publicou ontem em seu site  a informação de que já e...

CONTROLE DE TEMPO PARA IR A BANHEIRO GERA INDENIZAÇÃO PARA FUNCIONÁRIA.

CONTROLE DE TEMPO PARA IR A BANHEIRO GERA INDENIZAÇÃO PARA FUNCIONÁRIA. 
Uma funcionária de uma empresa de telemarketing de Curitiba ganhou o direito de indenização em R$ 20 mil por danos morais por ter tido as idas ao banheiro controladas pela chefia durante o expediente. Segundo o Tribunal Superior do Trabalho (TST), a funcionária era advertida caso ultrapassasse o limite de cinco minutos para utilização do banheiro.

A decisão foi tomada pela 6ª Turma do TST por unanimidade. A empresa de telemarketing interpôs embargos contra a decisão e entrou com recurso pela segunda vez. O caso aconteceu em 2008 e a decisão foi divulgada pelo TST no dia 16 de agosto.


Segundo a funcionária, que não quis se identificar, ela trabalhou na empresa por dez meses e a relatou como "ridiculamente humilhante" a situação. "Cada vez que eu precisava ir ao banheiro colocavam uma pessoa no meu lugar, mas a pessoa substituia apenas por cinco minutos. Era um absurdo! Se passasse do tempo, os supervisores que iam atrás", contou.

O advogado de defesa Helton Costa Artin disse ao G1 que a cliente reclamou das cobranças e afirmou que eram feitas na frente de colegas de trabalho. "No caso da minha cliente, a chefia tinha acesso geral ao sistema e a advertia verbalmente cada vez que ela precisava 'ficar em off' para ir ao banheiro".

A jovem que hoje tem 27 anos disse que ela até podia ir mais de uma vez ao banheiro durante o trabalho, mas sempre por apenas cinco minutos. Ela relatou uma ocasião que chegaram a entrar no banheiro atrás dela, pois o tempo havia se esgotado.

De acordo com a mulher, ela recorreu à Justiça para que a empresa "melhorasse alguma coisa". "Na verdade, esse tipo de emprego você se sente ridiculamente humilhada. No call center, você é controlada toda hora, eles prometem vários prêmios, fazia a gente se dedicar em cima disso e no fim do mês não recebíamos nada a mais. E ainda mais controlar o tempo no banheiro? É uma necessidade de qualquer ser humano. Eu acredito que essa situação deve ocorrer até hoje na empresa", disse.

A funcionária, que hoje trabalha em outra função, disse que durante os dez meses de empresa ela passou por duas sedes e o tempo controlado para ir ao banheiro ocorria nos dois lugares. "É um call center grande e as vezes só de chegar ao banheiro já gastava dois minutos. Se tivesse gente lá, tinha que ficar esperando e já ia perdendo tempo. Um absurdo!".

Fonte: G1

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário, dúvida ou sugestão

Digite seu e-mail abaixo e inscreva-se


Receba nossas atualizações no seu e-mail